Entre em contato - [email protected]

Wow, que viagem! (Sermão do dia 31/07/16)

01 ago
Wow, que viagem! (Sermão do dia 31/07/16)

Atos 8. 26-40

Um anjo do Senhor disse a Filipe: “Vá para o sul, para a estrada deserta que desce de Jerusalém a Gaza”. Ele se levantou e partiu. No caminho encontrou um eunuco etíope, um oficial importante, encarregado de todos os tesouros de Candace, rainha dos etíopes. Esse homem viera a Jerusalém para adorar a Deus e, de volta para casa, sentado em sua carruagem, lia o livro do profeta Isaías. E o Espírito disse a Filipe: “Aproxime-se dessa carruagem e acompanhe-a”. Então Filipe correu para a carruagem, ouviu o homem lendo o profeta Isaías e lhe perguntou: “O senhor entende o que está lendo? ” Ele respondeu: “Como posso entender se alguém não me explicar? ” Assim, convidou Filipe para subir e sentar-se ao seu lado. O eunuco estava lendo esta passagem da Escritura: “Ele foi levado como ovelha para o matadouro, e como cordeiro mudo diante do tosquiador, ele não abriu a sua boca. Em sua humilhação foi privado de justiça. Quem pode falar dos seus descendentes? Pois a sua vida foi tirada da terra”. O eunuco perguntou a Filipe: “Diga-me, por favor: de quem o profeta está falando? De si próprio ou de outro? ” Então Filipe, começando com aquela passagem da Escritura, anunciou-lhe as boas novas de Jesus. Prosseguindo pela estrada, chegaram a um lugar onde havia água. O eunuco disse: “Olhe, aqui há água. Que me impede de ser batizado? ” Disse Filipe: “Você pode, se crê de todo o coração”. O eunuco respondeu: “Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus”. Assim, deu ordem para parar a carruagem. Então Filipe e o eunuco desceram à água, e Filipe o batizou. Quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou Filipe repentinamente. O eunuco não o viu mais e, cheio de alegria, seguiu o seu caminho. Filipe, porém, apareceu em Azoto e, indo para Cesaréia, pregava o evangelho em todas as cidades pelas quais passava.

Enredo

O texto acima relata que um anjo disse para Felipe se levantar e ir em direção ao sul da Palestina. Acho interessante que Filipe não contesta, mesmo sabendo que o seu destino seria um caminho desértico. Ele se levanta e vai para uma rota deserta que ficava em Jerusalém a caminho de um cidade de nome Gaza. Nessa estrada, Filipe encontra um carro, uma espécie de carruagem que levava um importante mordomo de uma Rainha. Enquanto Filipe estava andando próximo a esse carro, Ele conseguia ouvir a voz desse tal mordomo lendo um texto dentro da carruagem real. Pra surpresa de Filipe, o texto relata que a passagem bíblica que o mordomo estava lendo era extremamente conhecida por Filipe, ou seja, era um texto de Isaías falando sobre o Messias. Quando Filipe percebeu o interesse do mordomo em saber sobre as escrituras, ele não perdeu tempo e mesmo estando fora do carro, se comunicou com o mordomo que estava dentro do carro, mais ou menos assim…

O querido, desculpa incomodar sua viagem, mas deixa eu te perguntar… Você sabe interpretar esse texto de Isaías que você está lendo?

O mordomo disse…

Como eu vou saber interpretar esse texto, ninguém me explica?! Acabei de chegar de um culto Jerusalém, mas o texto que estou lendo não consigo entender!

O texto relata que Filipe, que de bobo não tinha nada, subiu no carro do mordomo e usou o texto do próprio Isaías para explicar que o cordeiro que foi ao matadouro, era o próprio Jesus Cristo que tinha sido morto como uma ovelha, mas que ao terceiro dia ressuscitou! Ou seja, Filipe foi tão competente, foi tão preciso no evangelismo feito àquele mordomo e eficiente na explicação do plano de salvação, que no meio do caminho, o mordomo viu um pequeno lago e pediu para Filipe batizá-lo. Filipe, pra fazer uma espécie de prova dos nove, pra ver se ele tinha entendido mesmo o evangelho, falou pra ele mais ou menos assim…

Oh! mordomo… Eu só poderei te batizar se realmente eu perceber que você entendeu o que eu te falei!

O texto relata que o mordomo disse o seguinte…

Filipe, eu creio que esse Cristo que você pregou pra mim é o verdadeiro Filho de Deus!

Naquele mesmo instante, a Palavra de Deus relata que Filipe o batizou nas águas e o tal do mordomo ficou tão feliz, tão cheio de alegria pois tudo o que ele queria naquele momento era ser mais que um mordomo de uma Rainha. Ele estava disposto a ser um verdadeiro discípulo do Jesus Cristo!

Aplicação

Confesso pra vocês que quando leio esse texto, eu consigo aprender infinitos princípios tanto com o Filipe quanto com o mordomo, porém eu quero compartilhar apenas o que eu aprendo com Filipe nesse texto!

1. Sensibilidade

Em meio ao mundo de muitas vozes, possamos ter sempre a sensibilidade de ouvir a voz de Deus, mesmo que seja para encararmos alguns desertos que Ele mesmo nos propor!

2. Disposição

Não basta ouvirmos a voz dEle. É sempre necessário respondermos com ações aquilo que ouvimos da parte dEle, assim como Filipe fez!

3. Conhecimento

Além dos itens acima, é vital conhecermos profundamente a Palavra de Deus. Perceba que Filipe mostrou ter nesse texto uma habilidade acima da média a respeito da Palavra de Deus. Do próprio texto que o mordomo tinha muitas dúvidas, Filipe conseguiu explicar todo Plano de Salvação a ele.

4. Graça

Pra fechar… O que eu encontro na vida de Filipe é um lindo derramar da Graça de Deus sobre ele.

Sem a Graça não conseguimos ouvir a voz dEle, não conseguimos ter a disposição para fazer por Ele e não conseguiremos conhecer mais da Palavra dEle. Que em resposta a Graça que Ele tanto tem nos dado, possamos canalizar isso em favor dos outros na missão!

Conclusão

Que assim como o Senhor conduziu o Filipe para um desafio evangelístico, e o Filipe aceitou, possamos fazer o mesmo. Que mediante as milhares de oportunidades que Deus nos proporciona para evangelizar, possamos com a nossa conduta e com nossas palavras evangelizar os diversos “mordomos” que chegarem ao nosso caminho. Que a tempo e fora de tempo, possamos estar disponíveis para viver, falar e explicar desse evangelho que um dia nos salvou. Seja eu pastor, músico, médico, engenheiro ou pescador como Filipe… O mínimo que Deus espera de nós, é uma disponibilidade acima da média para falar dEle às pessoas que necessitam ouvir sobre o evangelho. Agora não um evangelho qualquer, mas um evangelho que promove que Jesus Cristo é o Senhor. Um evangelho que promove arrependimento. Um evangelho que promove batismo e eternidade!

No amor dEle!

Leave a Reply